ECCO
Esqueci a senha

Não cometa estes 10 erros de inglês comuns para brasileiros!

10/10/2017
Não é fácil para nós, brasileiros, falar inglês fluentemente e sem cometer erros. As dificuldades são muitas: a distância geográfica dos países falantes de inglês, o alto investimento de tempo e dinheiro que os intercâmbios exigem, a superficialidade do ensino em escolas tradicionais e franquias conhecidas etc.

 

É por tudo isso que os consultores de inglês que trabalham com alunos individuais ou grupos pequenos sempre encontram alguns erros comuns a serem corrigidos. Neste artigo, vamos nos concentrar em erros de gramática e vocabulário.

 

 

 

 

1) People X peoples e outros plurais irregulares

 

 

 

Alguns exemplos de plurais irregulares de uso frequentemente incorreto por brasileiros são:

 

 

Dica: no caso da palavra peoples, ela existe sim e pode ser usada para dizer “povos”, como na frase “The peoples of Africa are very diverse” (“os povos da África são muito diversos”). Há muitos outros plurais irregulares em inglês, por isso é bom pesquisar e treinar.

 

 

 

2) Thanks god! X Thank god!

 

 

 

Essa é uma confusão clássica. A expressão correta é “thank god”. Exemplos do uso certo dessa expressão são:

 

- Thank god she’s okay. (Graças a deus que ela está bem).

 

- Thank god it didn’t rain today. (Graças a deus que não choveu hoje).

 

 

 

Dizer “Thanks, god” implica que você está falando com deus (“Obrigado, deus”), o que no mínimo não é usual no meio de uma conversa.

 

 

 

3) Lose X Miss

 

 

 

Os dois verbos podem ser traduzidos como “perder”, mas eles não são usados da mesma forma.

 

 

 

Lose ou lost (no passado) é para quando a pessoa perde algo que não sabe onde está, como a carteira ou as chaves. Miss ou missed (no passado) é usado para quando uma oportunidade não foi aproveitada, como no caso de você perder o ônibus ou uma entrevista de emprego.

 

 

 

 

 

Dica: Miss também é o verbo usado para dizer que você “sente falta” ou “tem saudade” de alguém ou alguma coisa. Exemplos:

 

- I miss my grandmother. (Sinto falta da minha avó).

 

- She misses him very much. (Ela tem muita saudade dele).

 

 

 

4) Mudar de ideia = to change your mind

 

 

 

Em inglês, a expressão para “mudar de ideia” no sentido de “voltar atrás” é “mudar de mente” (to change your mind). Exemplos:

 

- I was going to take a trip this weekend, but I changed my mind. (Eu ia fazer uma viagem neste fim de semana, mas mudei de ideia).

 

- I changed my mind about getting a new job this year. (Eu mudei de ideia quanto a arrumar um emprego novo neste ano).

 

 

 

5) Take off X move

 

 

 

“Take off” é um phrasal verb (expressão que combina um verbo e uma preposição) que tem dois significados principais: “decolar” (ação do avião) e “remover” ou “tirar”. Mas nesse segundo sentido, a expressão só é usada para “tirar roupas”. Quando você quer tirar uma coisa de lugar, o verbo certo é “move”. Exemplos:

 

- Can you move your car, please? (Você pode tirar o seu carro, por favor?)

 

- The painter moved the furniture so he could paint the walls. (O pintor mudou os móveis de lugar para pintar as paredes).

 

 

 

6) Questões incorretas no presente simples

 

 

 

Em português, muitas vezes é preciso apenas mudar a entonação da voz ou acrescentar um ponto de interrogação no fim da frase para criar uma pergunta. Exemplos:

 

- Você gosta de rock. (Afirmação).

 

- Você gosta de rock? (Pergunta).

 

 

 

Mas em inglês, as coisas não são tão simples assim. E apesar de ser um dos pontos gramaticais mais abordados pelas escolas, o uso de verbos auxiliares (do e does, para o presente simples) continua sendo um problema para muitos brasileiros. Observe o quadro abaixo:

 

 

 

Outro ponto importante sobre este tipo de erro é quando a pergunta começa com “who” (quem) e “what” (o quê). Nas questões afirmativas em que estamos querendo descobrir o sujeito (quem ou o quê), não se usa o verbo auxiliar e o verbo principal é conjugado na terceira pessoa do singular. Mas nas questões negativas, o verbo auxiliar é usado (does) e o verbo principal volta à forma do infinitivo. Exemplos:

 

 

 

 

 

Dica: nas questões com “who” and “what” em que o sujeito é conhecido, a regra acima não se aplica. Exemplos:

 

- Who do you think will win the match? (Quem você acha que vai ganhar o jogo?)

 

- What does the author talk about? (Do que fala o autor?)

 

 

 

7) Nunca estive, nunca tive, nunca fui

 

 

 

O uso do presente perfeito em inglês é um entrave para os brasileiros porque essa construção não existe em português quando a ideia é se referir a algo que jamais aconteceu. Veja o quadro:

 

 

8) Quantos anos você tem? Qual é o seu peso? Qual é a sua altura?

 

 

 

A) Idade. Em inglês, a pessoa não tem sua idade, ela “é sua idade”. Não se usa o verbo “to have”, mas sim “to be”.

 

B) Peso. Não se pergunta quantos quilos a pessoa tem, mas sim “quanto ela pesa”.

 

C) Altura. Assim como a idade, a pessoa “é a sua altura”, e não a tem.

 

 

 

9) Wrong X Make mistakes

 

 

 

Às vezes o aluno comete um erro para falar que cometeu um erro. É o caso do uso equivocado de “wrong” como verbo. Normalmente, “wrong” é adjetivo. Exemplo:

 

- This sentence is wrong. (Esta sentença está errada).

 

Veja o quadro:

 

 

10) Preposições desnecessárias – like, tell, ask.

 

 

 

Alguns verbos em inglês dispensam a preposição (to, of), enquanto que em português os mesmos verbos requerem a preposição.

 

 

 

 

 

Falaremos sobre erros de pronúncia em um próximo artigo, então fique ligado na coluna!

 

 

 

And good luck with your studies!

 

 

 

Conheça o Instituto Mindset, acesse http://bit.ly/2koHBvx

 

 

 

« Voltar