ECCO
Esqueci a senha

Doria chama SESVESP e empresas de segurança para convênio

11/04/2017

 

SESVESP, ABREVIS, entre outras entidades do segmento, empresas de segurança privada e de transportes de valores reuniram-se com o prefeito paulistano, João Doria, e também com os secretários José Roberto Oliveira (Segurança Urbana), Anderson Pomini (Justiça) e Filipe Sabará (adjunto de Assistência e Desenvolvimento Social), no final do mês de março, para tratar de um convênio de apoio e prevenção à Segurança Pública Municipal.

No início da reunião, o prefeito João Doria (PSDB) agradeceu o comparecimento de todos nominando as presenças de João Palhuca e José Jacobson Neto, como representantes do setor de empresas de segurança privada (SESVESP E ABRESVIS). Depois, enumerou os projetos que vem implementando para a cidade, durante os três primeiros meses de governo, em especial o ‘Cidade Linda’ e os programas sociais de reinserção na sociedade dos moradores de rua, CTA, Espaço Vida e Trabalho Novo.

Doria disse ainda em sua fala inicial, que necessitaria da colaboração do setor de Segurança Privada para colaborar e atuar em conjunto com as forças públicas de segurança, pois entendia que os recursos tecnológicos e de força humana, próprios das empresas do mercado, podem ajudar o Poder Público no combate à criminalidade. “Sabemos que precisamos melhorar vários pontos da nossa cidade, mas entendemos que vigilantes e comunidade podem ser parceiros da Guarda Civil Metropolitana e Policia Militar do Estado de São Paulo na guerra contra o crime, no combate ao tráfico de drogas, enfim, proporcionando mais segurança ao munícipe da cidade de São Paulo. De nossa parte, estamos intensificando ações de melhorias, sobretudo, na iluminação pública e aspectos de mobilidade urbana”, afirmou o prefeito.

Após os apelos de Doria aos empresários, João Palhuca, presidente do SESVESP, em seu momento de fala, colocou à disposição da cidade de São Paulo todos os esforços de tecnologia de gestão da Segurança Privada, além de pessoal e equipamentos. “As empresas e entidades aqui presentes, prefeito, se colocam ao seu dispor na montagem de um plano, uma estratégia que visa buscar dar maior segurança ao cidadão de São Paulo. Essa é a primeira vez que um prefeito da cidade de São Paulo nos chama para sentar na mesma mesa a fim de buscar soluções e alternativas para o combate ao crime. Pode contar com o SESVESP e com o setor, senhor prefeito”, asseverou Palhuca.

O prefeito agradeceu e disse que quer integrar ao sistema de defesa da cidade as câmeras dos clientes das empresas: “Seria interessante que os senhores, junto aos seus clientes, pudessem convencê-los a ter mais duas câmeras que seriam nossos olhos no combate ao crime”, solicitou.

O encontro teve mais de 25 empresários do setor presentes, e por iniciativa própria de Doria que começou a nominar uma comissão mista (prefeitura e setor) para iniciar os estudos desse convênio para reuniões de trabalho que já se iniciaram desde o último dia 5 de março a fim de se estabelecer os pontos que poderão ser compartilhados para a segurança de São Paulo.

Antes do final do encontro, o prefeito solicitou das empresas de segurança a participação no programa de assistência municipal que visa retirar da condição de situação de rua, pessoas que não têm uma esperança de futuro digno, o programa “Trabalho Novo”. Todas as empresas se manifestaram favoráveis ao apelo da prefeitura.

Ao final da reunião, que teve mais de duas horas de duração, João Doria marcou datas para os encontros com o grupo de trabalho do SESVESP, entidades e empresas que planejarão as ações de auxílio à segurança pública municipal em conjunto com os secretários de Segurança Urbana e Justiça.

 

« Voltar