Twitter
Google plus
Facebook
Vimeo
Pinterest
+39 02 87 21 43 19

Fluid Edge Themes

ECCO® usa tecnologia brasileira para dar voz às notícias dos clientes

Audima é um software gratuito criado por uma carioca para ler em voz alta o que está na tela

 

As notícias dos clientes do Escritório de Consultoria e Comunicação – ECCO® agora também pode ser ouvido. A empresa recém instalou no seu site institucional – www.ecco.inf.br – o Audima, um software que converte texto em áudio. Desenvolvido pela carioca Paula Pedroza, a implementação do Audima é simples, mas precisa ser feito pelos administradores dos websites, que vão escolher o tipo de voz e a posição da ferramenta na página. O leitor precisa apenas apertar o play.

“Nós testamos algumas opções antes de decidir pelo Audima e pesou o fato de ser tecnologia desenvolvida por uma brasileira, ser um software gratuito e ser referendada por investidores-anjo do porte de IBM, Amazon, Google e Facebook”, conta Silvania Dal Bosco, sócia-diretora da ECCO®. Foi dela a decisão de buscar novas ferramentas para dar acessibilidade ao site pensando em pessoas com deficiência e também àquelas que preferem ouvir notícias.

E essa é uma característica da acessibilidade conseguida com o uso do Audima. Ele é um recurso que ultrapassa as necessidades das pessoas com deficiência visual. Analfabetos funcionais, idosos, leitores com dificuldades para compreender textos escritos, usuários que preferem ouvir ao invés de ler e até mesmo quem está em movimento é beneficiado.

Startup brasileira

Desenvolvida pela brasileira Paula Pedroza, a ferramenta começou a ganhar a realidade em 2016 quando a empreendedora, formada em desenho industrial e psicologia, morava em Nova Iorque.

“Sempre aprendi melhor com áudio e gosto de fazer várias coisas enquanto escuto algo”, diz Paula Pedroza, fundadora da Audima. “Comecei a prestar mais atenção nisso quando vivenciei o ‘boom’ do audiobook nos Estados Unidos, uma tendência que ganhou força por causa da proposta de libertação dos devices (dispositivos) e do investimento em tecnologia weareble (vestível)”, conta ela nas palestras de divulgação do software.

Em outubro de 2017 Paula levou sua startup para o Vale do Silício, onde participou do Pioneer Accelerator, programa de aceleração do GSV Labs. Lá, ela aperfeiçoou seu projeto com a ajuda da Amazon, IBM, Google e Facebook. Juntos eles investiram U$S 250 mil (cerca de 942 mil reais) na empresa que lançou seu produto no Brasil e hoje já soma 2,5 mil clientes.

#audioinclui

No Youtube a Audima se apresenta com uma campanha de inclusão que conquistou a equipe ECCO e garantiu engajamento na empresa não só na inclusão do plugin como na divulgação da novidade. Jornalistas, webdesigner e administrativo se orgulham da inclusão da ferramenta e já incentivam os clientes a fazer o mesmo.

“Ser inclusivo é, antes de mais nada, um ato de cidadania. Significa perceber as situações de exclusão e agir para transformar a realidade. O áudio ajuda a democratizar o acesso a conteúdos online dando autonomia e independência para uma navegação sem barreiras.”

https://www.youtube.com/watch?v=Wu0MerfD6rU

Deixe seu Comentário